Atleta de Barueri vence luta da Liga Especial Azul de jiu-jitsu

396

Luís Gustavo lutou contra o norueguês Harvard Eriksen, na categoria de até 98 kg da Copa Pódio

Luís venceu a luta contra o norueguês Harvard Eriksen no último dia 10/8, no Parque Vila Lobos/Fotos: Arquivo Pessoal

No dia 10/8, o lutador de jiu-jitsu e morador de Barueri, Luís Gustavo Cardoso, venceu uma luta contra o norueguês Harvard Eriksen, realizada no anfiteatro do Parque Vila Lobos. O desafio enfrentado por Luís faz parte da Copa Pódio de Jiu-Jitsu, na categoria acima dos 98 kg da Liga Especial Azul do esporte.

Luís, de 25 anos, morador do Engenho Novo, foi selecionado para a Copa Pódio em maio de 2019. Na época, em entrevista ao Barueri na Rede, o atleta contou que logo quando foi informado que seriam feitas seletivas para faixa azul (categoria de Luís), não pensou duas vezes e se inscreveu para a Copa Pódio. “Foi divulgado nas redes sociais do campeonato de que seriam feitas seletivas para quem é faixa azul no esporte, categoria na qual eu me encaixo, e não perdi tempo, me inscrevi. Um amigo, Marcos Lúcio, foi quem me ajudou a pagar a inscrição”, contou ele (relembre).

No primeiro desafio já dentro da Copa Pódio – a luta contra o atleta norueguês – Luís relata que teve dificuldades e já iniciou a competição perdendo dois pontos. “Foi uma luta dura, pois comecei perdendo, mas, depois consegui virar a jogada e fazer quatro pontos”, relembra ele. “Estava determinado e me preparei muito para essa competição, por isso, enquanto estava perdendo não desisti e virei a situação. Finalizei a luta no estrangulamento arco flecha, que me trouxe a vitória”, comemora o atleta.

Hoje, Luís, que luta há cinco anos, é o campeão da categoria de até 98 kg, e já coleciona outros sete títulos de campeão no esporte e quatro como vice. O morador do Engenho Novo batalha por uma visibilidade maior do jiu-jitsu. “Esse é um esporte que não recebe muitos apoiadores, então o meio que encontrei de ter uma renda e participar das competições foi dando aulas de muay-thai em academias e condomínios”, desabafa o atleta ao BnR.

Já sobre a importância da Copa Pódio, Luís classifica como um apoio para o futuro. “Nesse evento ganhamos mais visibilidade e conceito. A competição investe na base, para assim, poder formar grandes lutadores”, completa. “Eu não era o favorito nessa última luta. Mas como amo o que faço e quero crescer cada vez mais, eu dei o melhor de mim trazendo a vitória ao meu currículo e a Barueri”, confessa Luís.

A próxima etapa da Copa Pódio na categoria Liga Especial Azul ainda não tem data definida, mas está prevista para dezembro de 2019. “Fiz aniversário dois dias antes da luta e esse foi o melhor presente que eu poderia ter ganho”, termina o atleta.