Após caso de sarampo em maternal, prefeitura faz bloqueio na unidade

5233

EMMEI Prof. Maria José de Barros teve um caso de sarampo confirmado e há outros seis em investigação

A prefeitura de Barueri, por meio da Vigilância em Saúde, realizou nesta sexta-feira, 2/8, um bloqueio vacinal contra o sarampo em toda na EMMEI Prof. Maria José de Barros, na Vila São Jorge. A ação ocorre após a unidade confirmar o caso de um aluno com sarampo. Além disso, outros seis estão em investigação.

O caso veio à tona após uma denúncia anônima ao Barueri na Rede de que, na semana passada, alunos do berçário da escola foram embora com febre altíssima, constatando o sarampo posteriormente. Segundo a fonte, os pais dos alunos do berçário foram orientados a não levarem as crianças à escola, mas que estudantes da 1ª a 3ª fase continuaram com as aulas normalmente.

O BnR procurou a prefeitura sobre o caso que, em nota por meio da Secretaria de Comunicação (Secom), confirmou um caso de sarampo na unidade e de que outros seis estão em investigação.

A nota afirma que a Vigilância em Saúde de Barueri foi notificada no dia 30/7, quando ‘iniciou o bloqueio vacinal no local de moradia da criança’, e que nesta sexta-feira, 2/8, o órgão ‘está realizando bloqueio em toda a escola’. Diz ainda que ‘se as aulas fossem suspensas prejudicaria o bloqueio no local, uma vez que os alunos precisam estar presentes para tal’.

O BnR questionou se há alguma previsão ou medida para vacinar alunos de todas as unidades escolares do município. A prefeitura informou que ‘por enquanto, não há previsão de vacinar dentro das escolas da cidade’ e que ‘o ideal é que as famílias se previnam, dirigindo-se a qualquer uma das 18 UBSs, que estão vacinando contra o sarampo normalmente’.

Até o dia 25/7, Barueri havia confirmado 13 casos de sarampo na cidade. Além de ter recebido, 42 notificações (relembre).