Centros Comunitários ficarão fechados por até quatro meses, diz a prefeitura

2308

Segundo a administração, reformas estruturais forçaram a paralisação da atividades nos quatro CCPLs da cidade

ccpl-paraiso
Centro Comunitário do Jardim Paraíso. Foto: PMB

Os quatro Centros de Capacitação Profissional e Lazer (CCPL) do município encerrarão temporariamente as atividades no fim deste mês de abril. O Instituto Educação e Saúde (EduSa), que gere os centros desde 2015, já colocou seus funcionários em aviso prévio. A previsão e de que as reformas durem de três a quatro meses. Os cursos em andamento serão interrompidos a partir do dia 20 de abril.

Em funcionamento desde 2011, os centros comunitários, como são conhecidos, já atenderam milhares de pessoas em cursos de Formação e Desenvolvimento, Culturais e Profissionalizantes. Elrs estão localizados nos bairros do Engenho Novo, Jardim Paraíso, Parque Imperial e Parque dos Camargos.

Desde meados de março, funcionários e usuários dos centros comentavam com preocupação nas redes sociais sobre a possibilidade de encerramento das atividades. Informações desencontradas causavam incerteza e revolta entre os alunos dos cursos de capacitação, já que tudo chegava aos interessados de maneira informal.

Plantio no CCPL Imperial. Foto: EduSa
Plantio no CCPL Imperial. Foto: EduSa

Na sexta-feira, 31/3, os funcionários receberam a comunicação do aviso prévio e a informação de que as aulas se encerram no dia 20 e que na última semana de abril, entre os dias 24 e 29, os centros ficam abertos apenas para atividades livres.

No primeiro dia útil de abril, segunda-feira, 3/4, os usuários começaram a ser comunicados, de forma extraoficial, pelos professores sobre o cronograma para o fechamento dos centros. Também foi comunicado aos alunos que os cursos que não cumprirem sua carga horária até a paralisação serão certificados como conclusão parcial pelo instituto.

Um grupo foi criado no aplicativo Whatsapp para discutir formas de mobilização para reverter a situação. Com mais de 250 membros, entre funcionários e frequentadores dos CCPLs, o grupo tenta viabilizar, por intermédio do vereador Fabinho do Imperial, uma reunião com a primeira dama, Sônia Furlan. A esperança é de que Sônia intervenha e impeça o fechamento dos centros.

Já a Secretaria de Obras abriu tomadas de preços (003, 004 e 005/2017) para a reforma dos centros do Engenho, Paraíso e Camargos, com orçamentos aproximados de R$ 785 mil, R$ 541 mil e R$ 710 mil, respectivamente. O prazo para a conclusão das obras é de 120 dias para a estrutura do Engenho Novo e 90 dias para as outras duas.

jaragua-mirim2
Jaraguá Mirim abandonado. Foto: Fiscalizando Imperial

Também está aberta Concorrência Pública SO/nº 010/2017 para a reforma e reconstrução do Centro Comunitário Jaraguá Mirim, no Parque Imperial. Esse centro foi inaugurado em 2008 e se encontra em estado de abandono há vários anos. O dotamento orçamentário para essa obra é de aproximadamente R$ 2,5 milhões e a obra tem prazo de seis meses para ser finalizada.

O Barueri na Rede entrou em contato com a prefeitura e com o EduSa, na intenção de esclarecer a situação.

Prefeitura

Por meio da Secretaria de Comunicação (Secom) a prefeitura enviou e-mail com  a seguinte nota:

“O contrato com a organização administradora dos CCPLs encerra-se neste mês e eles serão fechados para reforma de 3 a 4 meses. Após este período, serão reabertos com administração direta da Prefeitura e oferecendo mais atividades gratuitas às comunidades nas áreas de ações sociais, cultura, esporte e lazer”.

bale-camargos
Aula de balé no CCPL Camargos. Foto: EduSa

Ainda de acordo com a Secom, foi estabelecido o seguinte cronograma para o mês de abri:

Até o dia 20, horário e aulas normais de segunda a sexta
Parque dos Camargo e Engenho Novo, das 8 às 21 horas
Parque Imperial, das 8 às 18 horas
Jardim Paraíso das, das 8 às 17 horas

Entre os dias 24 a 28 atividades livres no horário normal de funcionamento

No dia 29, sábado:
Camargos e Engenho, das 8 às 17 horas
Imperial e Paraíso, das 8 às 14 horas

Instituto EduSa

aula-de-informatica-paraiso
Aula de informática no CCPL Paraíso; Foto: EduSa

Em contato telefônico com o Bnr, a assessoria de imprensa do Instituto EduSa afirmou que o contrato para administração dos centro iria até setembro e foi rescindido unilateralmente pela prefeitura. A justificativa apresentada pela administração municipal é de não faria sentido continuar os pagamentos durante a execução das obras de reformas, com prazos de entrega que variam de três a quatro meses.

Os funcionários já estão cumprindo aviso prévio e a EduSa encerra os trabalhos no dia 28/4. As aulas vão até o dia 20/4 e os alunos que, por conta da rescisão, não cumprirem a carga horária total dos cursos receberão uma declaração de conclusão parcial. Sobre os quase dois anos e meio trabalhando com as comunidades do Engenho Novo, Paraíso, Parque dos Camargos e Parque Imperial, o Instituto EduSa afirmou que foi estabelecida uma boa relação com os alunos, e com isso foi possível realizar um bom trabalho com a sociedade desses bairros.