Barueri recebe prêmio por eficiência no tratamento da tuberculose

270

Índice de 83% foi atingido por meio de ações de combate e tratamento da doença

Barueri foi premiada pela qualidade nas ações de controle da tuberculose e ultrapassar a média, com 83% de cura nos tratamentos oferecidos pela rede pública municipal e saúde no último ano. A premiação ocorreu durante o Fórum Estadual de Tuberculose, promovido pela Secretaria de Estado de Saúde, na capital.

Em Barueri são registrados cerca de 100 casos por ano. As Unidades Básicas de Saúde (UBSs) têm laboratório próprio e aparelho GeneXpert, que permite um teste rápido, emitindo o diagnóstico da doença em duas horas. Com alta sensibilidade, o equipamento indica se o paciente possui resistência ao tratamento, diminuindo as chances de um laudo falso negativo e a cadeia de transmissão.

 Tuberculose no Brasil e no mundo

De acordo com o Ministério da Saúde, só em 2016 foram registrados 66,7 mil novos casos da doença no País, além de 12,8 mil casos de retratamento (pessoas que abandonaram o tratamento). No mundo, a tuberculose foi a doença que mais matou em 2015.

O tratamento da tuberculose dura cerca de seis meses para ser concluído e o paciente deve fazer o tratamento corretamente, sem falhas. Os principais sintomas são tosse por mais de duas semanas, produção de secreção nasal, febre, sudorese, cansaço, dor no peito e falta de apetite. Em casos mais avançados, pode surgir escarro com sangue.

Pessoas com esses sintomas associados ou em casos isolados devem procurar uma unidade básica de saúde o mais rápido possível, onde o tratamento é gratuito e deverá ser iniciado de imediato caso comprovada a doença. Em casos de suspeitas, são realizados os exames de escarro e o resultado fica pronto em até um dia com precisão no resultado. Os remédios para o tratamento são encontrados nas unidades de saúde e distribuídos gratuitamente.