Atleta da Vila São João faz vaquinha para disputar PanAmericano de Karatê

433

Ação ajudará Sara Ladeira, de 25 anos, a pagar custos para participar do campeonato, que ocorrerá em agosto em Bogotá (Colômbia)

Por: Caroline Rossetti

A karateca Sara Ladeira, de 25 anos, está realizando uma vaquinha online para participar do II Campeonato PanAmericano de Karatê JKA, que ocorre em agosto na cidade de Bogotá, na Colômbia. A meta é arrecadar R$ 4,4 mil, para cobrir custos com passagem e hospedagem da atleta, que mora na Vila São João, ao lado do Centro de Barueri.

Sara em participação no Campeonato Brasileiro de Karatê de 2018/Fotos: Arquivo pessoal

Em entrevista ao Barueri na Rede, Sara recordou que, quando criança, amava assistir filmes de artes marciais e disputas de taekwondo nas Olimpíadas. “Meus pais não tinham dinheiro para pagar uma escola, foi então que descobri que a prefeitura oferecia aulas de judô de graça, que foi por onde eu comecei”. Aos 11 anos de idade, ela iniciou com a paixão pelo karatê na antiga academia de artes marciais do Grêmio Recreativo Barueri, no Jardim Belval.

Com 13 anos, Sara começou a participar de competições e não parou mais. “O mais importante na verdade não é o que me motivou a começar, mas sim a continuar. Eu continuo no karatê porque me sinto desafiada e me vejo capaz sempre”, comemorou Sara.

Desde então, ela leva o nome da cidade em campeonatos da Japan Karatê Association (JKA). Além de representar o Centro de Práticas Esportivas da USP (CEPEUSP), onde está estudando Educação Física, na Federação Paulista de Karatê-do Tradicional (FPKT).

Entre as vitórias, a atleta ganhou no Campeonato PanAmericano Interclubes da International Traditional Karate Federation (ITKF), em 2018. O evento aconteceu em novembro na PUC do Paraná, em Curitiba, com equipes das Américas do Sul, Central e Norte. “Estava treinado há seis meses, depois de três anos parada. Quando vi o que aconteceu, percebi que eu posso! Me senti realizada e empoderada”, rememorou sobre a conquista.

PanAmericano e vaquinha online

À direta, Sara em luta no PanAmericano da federação internacional do ano passado, em que ela saiu campeã

Agora, o objetivo da esportista é o II Campeonato PanAmericano de Karatê JKA, que ocorre no início de agosto em Bogotá, na Colômbia, e em que defenderá o Brasil. Ao BnR, ela disse que a expectativa é “muito alta, por estar construindo o caminho para ser campeã e firmar a vaga na seleção brasileira”, além de “fazer o karatê feminino de Barueri ser conhecido em toda América”.

Porém, a participação será também um desafio financeiro. Entre passagem aérea e hospedagem, está previsto que Sara precisará de R$ 4,4 mil, sem contar gastos com alimentação.

Por isso, a atleta abriu a vaquinha online, no site Kickante. Até então, apenas 10% da meta foi alcançada. Você pode ajudar a barueriense a representar o Brasil na competição neste link.

Planos futuros

Sara estudou no Colégio Alves, em Jandira, e no ITB do Engenho Novo. Hoje, ela faz faculdade de Educação Física na USP

Sara ainda não se considera profissional, por não receber salário para lutar. Atualmente ela divide sua rotina entre as aulas na USP, no período da manhã; o estágio, na própria universidade, com a reabilitação de pessoas que tiveram AVC e atividades físicas para idosos; e os treinos de karatê, que realiza quatro horas por dia, cinco dias por semana no CEPEUSP.

Em 2020, Sara almeja ir para o Mundial, que ocorrerá no Japão. Como preparação, ela ainda participará este ano de campeonatos brasileiros, em julho, setembro e dezembro, e do PanAmericano de Bogotá.

Depois do período competitivo e de terminar a faculdade de Educação Física, em 2021, a karateca pretende continuar trabalhando com a terceira idade. “Quero ajudar amigos que tem projetos sociais com karatê. Mas, principalmente, pretendo trazer o karatê para a pessoa com deficiência física, que será um desafio maior, talvez, do que o mundial”, planeja.