Tranquilidade no primeiro dia de vacinação

58

Dia foi tranquilo nas UBS de Barueri durante o primeiro dia de vacinação contra a gripe H1N1 para idosos, gestantes e crianças

O primeiro dia de vacinação contra a gripe H1N1 foi tranquilo nas Unidades Básicas de Saúde (UBS) de Barueri. Esta semana estão sendo vacinadas crianças de até cinco anos, gestantes e idosos. As pessoas da terceira idade eram a maioria.

UBS da Boa Vista: no fim da manhã, sem demora/Foto: BnR

O maior movimento ocorreu durante a manhã. Nos postos visitados pelo Barueri na Rede, no começo do atendimento o tempo médio de fila para se vacinar era de cerca de uma hora. No fim da manhã a espera havia diminuído para de 20 a 30 minutos. À tarde, havia caído, em geral, para menos de 15 minutos.

Mariana Santos, grávida de cinco meses, levou a filha, Talita, de três anos. “Demorei uns 20 minutos, achei que ia ser pior. E pegamos uma senha para as duas, então foi uma fila só.”

Maria do Rosário Souza chegou à UBS da Vila Boa Vista por volta de 11 horas. Pegou a senha, viu que havia 60 pessoas na sua frente e decidiu voltar depois. “Tenho que pegar minha neta na escola, não vai dar tempo, mas volto à tarde, estou vendo que está tranquilo”, explicou.

[sam_ad id=”12″ codes=”true”]

 

A vacinação foi antecipada na Grande São Paulo porque a região é a que concentra o maior número de mortes pela doença no Brasil. A antecipação foi dividida em duas semanas. Deste segunda-feria, dia 8, até sexta, 12/4, serão vacinados apenas os três primeiros grupos (idosos, crianças e gestantes).

A partir da próxima segunda-feira, dia 18, a vacinação será para as pessoas que fazerm parte dos grupos de risco (veja abaixo). A vacinação nacional para todos os grupos mais sensíveis à doença começará dia 30 de abril.

Grupos de risco

As pessoas que correm mais riscos em caso de contrair o vírus H1N1 são: maiores de 60 anos, diabéticos, pacientes de doença cardiovascular crônica, obesos, pessoas com imunodeficiência ou imunodepressão, pacientes de doença neurológica crônica, pacientes renais crônicos, gestantes, pacientes de doença hepática crônica, crianças de até cinco anos de idade, pessoas com Síndrome de Down e mulheres no puerpério (até 45 dias do parto), indígenas e detentos e funcionários do sistema prisional.